Acessar, usar, compartilhar e reutilizar recursos de informações digitais (incluindo dados) sempre representará desafios. Como saber se um repositório é confiável? O que você faria se os repositórios aos quais você confia seu “capital digital” o deixassem para baixo? O gerenciamento sustentável de recursos de informações digitais requer suporte para o trabalho em  políticas bem definidas e  planos de gerenciamento de dados  que incluam todos os processos dentro de seu ciclo de vida específico, bem como em padrões em TDR (Trusted Digital Repositories, ou “Repositórios Digitais Confiáveis”, em tradução livre).

Existe uma infinidade de modelos, padrões e melhores práticas abordando as diferentes facetas para o acesso de longo prazo dos recursos de informações digitais. A preservação destes últimos a longo prazo não se limita ao armazenamento e backup; em vez disso, envolve estratégias multifacetadas destinadas a fornecer um ambiente confiável onde os recursos de informação podem evoluir junto com as mudanças na tecnologia, hardware e software.

Essas estratégias multifacetadas antecipam e atendem às necessidades de compartilhamento, publicação, preservação e acesso de longo prazo dos recursos de informações digitais, garantindo que elas sejam utilizáveis ​​para o benefício de outros, tanto no momento do depósito como no futuro.

European Framework for Audit and Certification (numa tradução livre, Marco Europeu para Auditoria e Certificação) garante que repositórios digitais possam receber diferentes certificados, permitindo que os repositórios mostrem um dos três símbolos (a serem aprovados em Certificação Básica, Certificação Estendida e Certificação Formal) em suas páginas da web e outras documentações, além de qualquer outro Selo de Aprovação de Dados (DSA), selo NESTOR, ou marcas de certificação ISO 16363.

O primeiro nível (Certificação Básica) requer alguns dias de esforço dos repositórios. O DSA e o WDS são ferramentas leves que podem ser facilmente usados ​​para a autoavaliação da comunidade. Os dois últimos níveis (Extended e Formal Certification) apresentam padrões de auditoria para repositórios digitais confiáveis e exigem vários meses para coletar informações muito mais detalhadas do que a DSA, por exemplo.

Os repositórios digitais que atingiram padrão de estatuto do TDR têm uma missão explícita de preservar recursos de informação digital (incluindo dados) a longo prazo. Também se trata de garantir que esses recursos sejam utilizáveis ​​e reutilizáveis ​​para o benefício de outros, tanto no momento do depósito como no futuro. São os atributos e responsabilidades de um repositório neste nível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *